Domingo, 12 de Outubro de 2008

DOENÇA OU MANIA? Conhecer melhor a Tricotilomania

 

  A tricotilomania é um distúrbio caracterizado por arrancar cabelos sem fins estéticos.
As pessoas que padecem destes distúrbio têm um défice no controle dos impulsos e fazem-no numa tentativa de controlo do nervosismo e ansiedade.
Os casos diferem quanto à severidade, podendo passar apenas pelo enrolar dos cabelos no dedo para depois os puxar, havendo ainda quem fique calvo ou com grandes falhas no couro cabeludo.
O acto em si costuma ocorrer em situações isoladas, ou na presença de pessoas conhecidas.
Casos hão em que os pacientes chegam a ingerir próprios cabelos (tricotilofagia), situação considerada gravíssima, pois levará à formação de uma espécie de ‘bola de pêlo’ no estômago.
Na população geral, a tricotilomania é mais frequente nas mulheres do que nos homens, e o início mais frequente é na infância ou adolescência.
Esta patologia pode ser transitória, episódica ou contínua. Isto é, a pessoa pode passar semanas ou meses sem apresentar esse comportamento e, repentinamente, recomeçar tudo de novo. O carácter pode ser crónico.
Existe a possibilidade de tratamento, e é importante a procura de uma profissional especializado, pois grande parte das vezes estas pessoas são marginalizadas pelos que as rodeiam, devido à falta de entendimento, alegando que as vítimas estão fora de si.
A reclusão social é frequente, e não raras vezes por detrás da doença existe um quadro de depressão e ansiedade.
Estudos indicam que as terapias psicoterápicas costumam ter uma eficácia que ronda os 60%, contudo as melhoras são graduais e o processo, dependendo do caso, pode necessitar de um acompanhamento entre um a dois anos.
Algumas questões frequentes:
  1. A tricotilomania é grave? Normalmente sim, mas claro que depende do grau de severidade, e da fase em que o paciente se encontra quando procura ajuda profissional.
  2. O tratamento é simples? Em geral, não.
  3. O tratamento é demorado? Normalmente sim.
  4. Podem haver recaídas? Sim, como em todos os processos terapêuticos.
  5. O tratamento é definitivo? Não. O prognóstico é reservado.
É importante alertar todas as pessoas que sofrem deste distúrbio tenham coragem para o revelar e procurar ajuda. Existe um forte estigma envolto dele, mas, na verdade, trata-se de uma doença como outra qualquer.
Fale com o seu médico, que o encaminhará para um profissional especializado. Pois com o evoluir do tempo, a tendência é sempre para piorar a situação em que se encontra.
Existem já na internet grupos de auto-ajuda (note-se: sem orientação profissional), que o poderão auxiliar de alguma forma.
Para mais informações:
http://br.groups.yahoo.com/group/Tricotilomania_GrupodeApoio/
:

Bem Vindos ao meu Blog

MyCuteGraphics.com - Cute Glitter Graphics

Acerca de mim

Contador de Visitas

Hospedagem de Sites
Contador de visitas grátis

Users Online

online

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

DOENÇA OU MANIA? Conhecer...

tags

acompanhamento em momentos de crise

adolescência

ajuda psicológica

alcoolismo

amor

asperger

ausência do blog

bipolar

bullying

cleptomania

consultas de psicologia

depressão

depressão na terceira idade

dislexia

esquizofrenia

hiperactividade

luto patológico

neurose fóbica

obesidade

pedidos de ajuda

pedofilia

psicologia

psicoterapia

sexualidade

sociedade

terceira idade

transtornos de personalidade

tricotilomania

todas as tags

Caixinha de diálogo

links

Bom Dia para todos

MyCuteGraphics.com - Cute Glitter Graphics