Domingo, 14 de Outubro de 2007

AJUDA PSICOLÓGICA ON LINE

BEM-VINDOS AO MEU BLOG!

 

Sou psicóloga clínica e disponibilizo-me a prestar esclarecimentos a todos aqueles que necessitem de ajuda em qualquer assunto ou fase da sua vida.

Por receio, estigmas sociais, ou falta de recursos, muitas pessoas não recorrem aos nossos serviços quando deles mais necessitam.

O que procuro é levar-vos a reflectir de forma a encontrar o melhor rumo para as vossas vidas.

Estou disponível para atender às vossas dúvidas, ou questões mais problemáticas.

 

 

 

 

:
Psicóloga às 14:06
link do post | comentar | favorito
475 comentários:
De Anonimo a 16 de Setembro de 2008 às 14:36
como recorrer a si?
De fernanda a 5 de Novembro de 2009 às 19:49
oi começei com uma dor no peito muito comoda fui em varios médicos até falar que estva passando por um sintoma de ansiedade (depressão) mais continuo com formigações nos braços e com dores no peito estou tomando remédio
De semtumpai a 17 de Maio de 2010 às 21:06
Espanholadas com menos força o q recomendo, e melhor levares na PEIDA ,,,ao menos esqueceste da dor d mamas e lembraste da dor d cu
De Anónimo a 28 de Julho de 2011 às 23:04
otario
De tatiana a 18 de Setembro de 2010 às 07:17
Vai passar é assim mesmo tenha fé que Deus vai lhe ajudar procure fazer coisas que a relaxe ler um livro, asiistir tv, vá a praia nem que seja só conversar bobagens com parentes e rezar isso sempre me ajuda. Mas cuidado para não ficar dependente de remédios isso acontece muito tenha pensamentos positivos você vai superar e vai melhorar fique com Deus
De Roger Andrade da silva a 9 de Janeiro de 2013 às 10:13
Ooolaa me ajudem e quero ajudar vcs Curtem minha pagina no facebook
https://www.facebook.com/psicoseaguda2000
De Lauritta a 27 de Dezembro de 2013 às 18:15
Olá, Primeiro procure alguém para conversar que seja da sua confiança ou um profissional, e depois que colocar tudo para fora, reflita, volta para dentro de você, pense o que precisa perdoar, ame-se, quando aprender a lidar com suas emoções terá a resposta que procura e a solução dos seus problemas, tem coisas muito boas na net que poderá ajudar, procure Chris Allmeida, ou videos de Louise L. Hay, um video de relaxamento que ouço sempre Relaxamento Profundo (no youtube) ele tem 27:56 min, um abraço.
De NADIJA a 14 de Junho de 2010 às 17:59
oi boa terde

alguem pode me ajudar?
tenho um relação a mais de 15 anos um marido excelente agora ele não me quer mais estou passando por momentos muitos difícil e meu irmão também está doente começou hemodiálise e estou numa depressão horrível peço por favor o que devo fazer me oriente estou mal so penso em fazer besteira estou a base de tryptanol de 25mg me ajudem por favor. meu email é nadijadedei@hotmail.com
De hugo a 21 de Junho de 2010 às 01:43
olá NADIJA, olha tbm estou passando por um final de relacionamento, fiquei mto deprimido, tentei o suicidio por 03 vezes, mas Deus me livrou de todas elas, olha procurei ajuda, eu cheguei no meu limite, não achei que iria suportar tanta dor, mas agora vejo que não adianta lugar por quem não nos ama, a unica coisa que vamos conseguir com isso é nossa propria humilhação, sinto mta falta da minha familia, mas infelismente a minha ex não sente a menor falta de mim, como que esquecesse tudo o que passamos juntos, mas sigo com ima certeza, por mais dificil que seja, é hora de recomeçar a vida e procurar alguem que realmente me ame de verdade, não desista da vida...o show tem que continuar, um forte abraço, seja feliz
De Claudia a 12 de Agosto de 2010 às 22:00
olá hugo
gostei muito do que escreveste, de facto é mesmo assim que devemos pensar...mas nem sempre é facil e para lá chegarmos precisamos de passar por muito..
tou a passar por uma situação identica, mas julgo ser um pouco mais complexa, pois neste momento da minha vida, não tenho com quem falar e tenho uma decisão a tomar... avanço com a minha relação para frente com as duvidas de que alguem me enganou e vivo com a duvida, ou entao entao acabo...
De drika a 26 de Agosto de 2010 às 19:33
oi....

Sabe, nessas horas tão difíceis, e que tudo parece tao profundo e infinito, o único que pode nos ajudar, nos colocar no colo e caminhar por nós é Deus.. então procure uma igreja, desabafe com Deus, acredite pois do nada ele fez o mundo, e do nada ele pode fazer um milagre na sua vida... nao é fácil, sei pque passas, mas acorde todos o dias e diga, é mais um dia que eu vou vencer.. as tempestades nao sao infinitas, por mais estragos que façam elas tem fim e sempre a hora de recomeçarmos..

boa sorteeee..

Deus te abençoe..
De JP a 23 de Novembro de 2010 às 11:19
Cláudia,neste momento tou a passar pelo mesmo, não sei se como está minha situação,não há diálogo,não há carinhos.não há uma palavra amiga,tou mesmo mal,não sei o que fazer.Tb não tenho com quem falar,já não tenho Pai nem Mãe. Me add: joaopintopaulo@hotmail.com
De Roger Andrade da silva a 9 de Janeiro de 2013 às 10:15
Ola!! Quero ajuda e quero te ajudar Comenta e curti minha pagina no facebook
https://www.facebook.com/psicoseaguda2000
De Mari a 12 de Novembro de 2012 às 13:04
Olá, tenho 29 anos tenho curso superior em enfermagem no começo tinha desejo bem grande de trabalhar na área, mas agora parece que suportar a carência das pessoas para mim tem sido um desafio, não consigo mais aturar as pessoas por este motivo estou decidida a mudar de profissão. atualmente eu trabalho na área da saúde mas não trabalho direto com paciente, faço atividades administrativas, o único problema é que eu trabalho longe e como se não bastasse tenho a necessidade de espairecer, para mim ficar 8 horas de trabalho em uma sala com coletas de trabalho é um castigo, não consigo, já tentei, e é por esse motivo que todos os meus trabalhos eu sempre consegui ter um tempo para fazer minhas aulas de ginástica no final da tarde, acontece que pretendo mudar de emprego, talvez aí que esteja o erro, estou pensando no trabalho por causa do salário, mas estou colocando alguns impecilhos, como distância já que eu prometi para mim mesmo que não trabalharia longe de casa esse trabalho que eu iria assumir eu trabalharia numa sala com vários funcionários em uma base do exército, junto com a minha irmã, algo que eu não quero pois a mesma apesar de ser mais nova que eu fica me dando ordens e eu acho que no trabalho não é legal ter influência de familiar durante o trabalho, se eu conseguisse gostaria de trabalhar em outro quartel que não fosse o dela, sem contar que as pessoas me manipulam muito, principalmente pelo meu pai, eu sei que eu preciso mudar de vida mas fazer as coisas só para agradar as pessoas, isso eu não quero, quero trabalhar para me agradar, fazer o que eu gosto só assim me sentirei mais feliz, amo muito a área de artes e atualmente ando me apegando na área de informática. Precis de uma dica podem me ajudar por favor
De Psicóloga a 11 de Maio de 2009 às 02:55
Outro contacto:
consultaspsicologia@hotmail.com
De Marieelly a 3 de Novembro de 2009 às 15:45
Boa tarde, gostaria de saber como me comunicar restritamente? Já add o endereço no meu msn.
Estou aguardando um contato.
Obrigada.
De Sónia Soares a 27 de Setembro de 2010 às 15:09
Busque ajuda especializada.
Eu fui a um psicologo.
Deixo sitio. Talvez ajude (comigo está a resultar)
www.e-psicologia.webs.com

Espero ter judado.

Sónia
De ???? a 13 de Maio de 2009 às 18:22
Tem alguma forma de nos falarmos mais restritamente?
De Sónia Soares a 27 de Setembro de 2010 às 15:11
Dou-lhe o mesmo conselho que dei em cima!
De eu a 14 de Junho de 2009 às 17:10
estou com problemas com a minha esposa, ela sempre me interpreta da pior maneira possivel. Como se eu sempre quisece fazer coisas erradas como trai-la ou sempre olhar pra outras mulheres com olhar de malicia. ja nao sei o que eu faco. Sempre que eu penso que ela mudou e nao vai mais encher o meu saco, mais situaçoes ela cria e eu sempre fico com muita raiva. o que faço, ja nao aguento mais?
De Psicóloga a 14 de Junho de 2009 às 23:32
Talvez uma conversa franca entre o casal possa minimizar esse problema. Aos poucos tentem ser mais abertos um com o outro, dizendo o que sentem a cada momento.
A sua esposa pode reagir dessa forma por sentir insegurança a qualquer nível.
De semtumpai a 17 de Maio de 2010 às 21:10
1o deixa crescer um par
2o se ela enche o saco em vez d o esvaziar nao é bom(recomenda se "uma á Rei")
3o Se é chata manda ela po caralho ou come outra ao mesmo tempo
4o se a raiva e muita mete dedo no cu q se nao passa ao menos e desconfortavel
De Anonimo a 17 de Julho de 2010 às 00:50
Vc é um filho da puta mesmo ta todo mundo aqui querendo um conselho e voce so piorando porque ao inves de ficar mandando os outros vc mesmo nao vai dar seu cu seu filho da puta desgraçado arrombado
ze buceta vc é um trouxa ninguem deve gostar de tu sabe pq? pq vc é um vazio é um fracassado um pobre de espirito um inutil um lixo de gente é isso q voce é seu viado.
De paulo socrates a 16 de Junho de 2009 às 21:06
to com um problema grave sou poratdor de tdah e estou numa crise servera de anciedade quase beirando a depressão culminado por o fim de um relacionamentosinto-me oprimido e não consigo mais identificar a gravidade de minhas ações entre outras que aprontei usei de meus contatos profissionais para quebrar o sigilo telefonico do meu ex parceiro e liguei para a pessoa com a qual ele se relaciona atualmente para sondar sobre o seu relacionamento sinto dentro de min uma angustia profunda que não passa e mesmo reprovando meu comportamento não consigo parar de ter atitudes impulsivas que me envergonhão dr pensei varias vezes em suicidio não tentei por motivos religiosos mas estou me sintindo muito sozinho não consigo me relacionar não to consiguindo tomar os medicamentos do jeito certo e acho que aqualquer momento vou surtar o q faço
De Bruna a 19 de Junho de 2009 às 05:08
dra. mandei um e-mail no consultas........ e desde ja agradeço pela atenção e pela ajuda que a sra proporciona a todos...



Obrigada!!!
De eurico a 20 de Junho de 2009 às 23:05
tenho 43 anos, sou casado e estou necessitando urgentemente de uma ajuda psicologica. pode me ajudar por favor.
De Psicóloga a 21 de Junho de 2009 às 03:19
Envie-me um e-mail para: consultaspsicologia@hotmail.com

Pf referencie os seguintes dados:
Nome (opcional)
Idade
Residência (País/cidade)
Principal Problema
Duração do Problema (há quanto tempo persiste)
Antecedentes psiquicológicos/psiquiátricos (se tem ou já teve os chamados "problemas da cabeça")
Se actualmente é acompanhado por alguma especialidade (médico, psiquiatra, psicólogo...)

Fico a aguardar uma resposta da sua parte.
Atentamente,
Tânia Alves.
De Joana a 3 de Julho de 2009 às 00:11
Os meus pais são divorciados e a minha mãe e o meu irmão não estabelecem qualquer tipo de contacto com o meu pai, simplesmente cortaram relações com ele.
Eu vivo com o meu pai e agora sinto que devo tomar uma decisão com o meu irmão e a minha mãe tiveram que tomar. Foi o meu pai que pediu o divórcio à 10 anos. Houveram várias trocas já. Já estive a viver só com a minha mãe e o meu irmão com o meu pai, já estivemos todos juntos outra vez. Mas agora estamos assim. Eu não aguento mais quero ir viver com a minha mãe. Já vivo com o meu pai à 6 anos desde que tinha 10. Estes últimos tempos têem sido muito dificeis para mim, acho que a relação com o meu pai atingiu o seu ponto de saturação, para além de que tenho tido outros problemas que não me ajudam nada a manter o equilibrio. Enfim, posso explicar melhor se me der essa oportunidade. Agradecia que me desse um conselho ou uma orientação.
De semtumpai a 17 de Maio de 2010 às 21:12
És Boa? Comestivel?
De G... a 3 de Julho de 2009 às 00:37
Namorei 4 anos e de repente o namoro acabou, sofri muito, mas apareceu em minha vida uma pessoa muito especial que me ajudou a sair da depressão. Fez um ano q estamos juntos e ele terminou comigo sem muitos motivos, mas eu o amo muito. Hoje sofro estou sofrendo muito mais do que da outra vez. Estou entrando em depressão novamente e quero desistir de tudo, inclusive de tentar ser feliz, pois quem me tirou do fundo do poço não me quer mais.
De thaise a 14 de Janeiro de 2013 às 01:15
primeiramente, nao se desanime seja forte, e começe a acreditar em si mesma, a amar vc mesma e simplismente seguir a vida, de uma maneira humilde e simpatica, e sempre seguir em frente sem olhar para tras, pois DEUS e tudo, tenha paciencia.pois a paciencia e um fruto que pode estar sendo verde agora, mais no nosso futuro ela vai esta madura vai ser algo util. a melhor coisa que vc pode fazer e se distrair com seus amigos e viver so o presente e esquecer o passado. eu sei oq vc esta passando eu tbem estou na mesma situaçao, mais nem por isso vou deixa de lutar pelo meus sonhos, e nem vou deixar de viver pois DEUS vai me dar uma grande surpresa. amem. e tenha fé.
De Rafael a 4 de Julho de 2009 às 15:42
Eu tenho 18 anos e preciso desabafar eu..quando tinha 12 até aos 15 anos eu sofri buling numa escola eu era humilhado todos os dias cheguei até parar de ir mas minha mãe sempre me obrigava a ir,já tinha falado com ela e com meu pai o que acontecia na escola, mas eles só diziam pra mim não ligar mas aquilo só aumentava o meu ódio hoje não consigo olhar um pessoa nos olhos,nunca consigui me aproximar de nehuma garota,parei de estudar no terceiro colegial pois as pessoas sempre que riam eu pensava que estavam rindo de mim,não confio em ninguém por isso as pessoas tendiam a me evitar na escola, sempre ficava sozinho no intervalo ,odeio esse mundo..As vezes penso que era melhor se eu não tivesse nascido queria morrer mas não tenho coragem pra me matar sou um fracassado completo na minha vida em todos os sentidos.So me arrenpendo de uma coisa naõ ter matado todos aqueles que me destruiram por dentro.
De Edir Maria vaz a 4 de Outubro de 2009 às 02:16
tambem pssei pelo mesmo problema na mesma idade nunca mais fui a mesma e hoje com meus filhos sou insegura nao deixo eles bricar com outras crianças trnho medo que eles passem pelo mesmo problema sou evangelica e peço a Deus todos os dias para me curar pois sinto muito medo e nao confio em ninquem espero que vc seja curado e que Deus abençoe a sua vida boa sorte
De cafe a 5 de Outubro de 2009 às 22:39
Oi, eu sempre fui muito tímida, também sofri nesta idade, pois tinha aquelas meninas bonitas que viviam tirando sarro, falando que eu era enferrujada porque tinha muitas sardas...mas o tempo passou, e eu me libertei disso, pois não vale a pena deixar de ser feliz por causa de pessoas que certamente também tem um monte de insegurança, e fazem isso pra parecerem fortes. A vida é bela, levante a cabeça, olhe para os outros de frente, sorria, fale com Deus todos os dias, olhe a natureza, tudo que ele nos deu, seja feliz, não perca tempo com o ódio, com mágoas, viva intensamente, como se fosse o ultimo dia de sua vida. Faça projetos, sonhe, e pense que vc é capaz, pois Deus não criou nenhum ser humano pra ser infeliz,e triste, mas para ser feliz, realizado e cheio de vida. Passe uma borracha sobre o passado, não pense mais naquilo, esqueça, o futuro está esperando por voce de braços abertos. Vá em frente meu amigo e irmão, sucesso e muita felicidade pra voce. Quero um dia saber que voce se transformou em alguem muito feliz!! Grande abraço!!
De Vanderlei a 11 de Dezembro de 2009 às 13:18
Olha Rafael, hoje estava procurando ajuda pscicologica até ver seu problema, então, vi que meu problema não é nada, vi que se olharmos bem todos temos problemas, so que não precisamos deles, precisamos da alegria, então toda vez que estiver com pensamentos ruins, procure na net os problemas de outras pessoas pra você ver que todos passam por isso mas, não precisamos viver com o problema, deixe ele de lado, viva sua juventude, procure um amigo, as vezes é dificil encontrar um amigo de verdade, mas não é impossível, e quando encontra-lo deixo ser sua outra metade, confie nele, conte todos seus segredos, tenho certeza que sua vida será maravilhosa, jamais desanime, nunca deixe os maus pensamentos tomarem conta de você, como eu disse estava procurando pra mim até ler seu desabafo, não estou mais precisando de ajuda você já me ajudou, procure um amigo(a) e seja muito feliz, boa sorte.

Vanderlei

E-MAIL : vansanbrun@hotmail.com
De nathalia. a 2 de Abril de 2010 às 04:06
Rafael , sofro da mesma coisa. só que o meu caso é um pouco diferente.
tenho 13 anos.
um dia comecei gostar de um menino, eu já o conhecia e sentia um interesse por ele, um belo dia então , eu ganhei uma web cam , e ele começo me seduzi querendo que eu mostrasse meus peitos a ele, inocente e pensando que eu ia conquista-lo mostrei, e ele me prometia varias coisas, até que um dia eu cansei e resolvi cobrar, ele me dispenso , e prometeu não contar a ninguém sobre o que eu mostrei para ele, só que eu não sabia que ele tinha tirado foto, foi então que ele mandou a foto para um amigo e esse amigo começou falar para todo mundo, no entanto que praticamente minha cidade inteira já sabe, meus amigos falam para mim não ligar, mais é humilhação demais, já pensei em me matar, to entrando em depressão . preciso que alguém me ajude, pois meus pai não sabem disso e nem pode saber.
se alguém quiser me ajudar meu contato é nathy_bricoli@hotmail.com me ajudem por favor!
De Dr. João Paulo Fiorucci a 5 de Julho de 2010 às 06:05
poxa, natália, tenho 25 anos e vi seu caso...
olha, não tenho idade pra tanto, mas se eu fosse seu pai, preferiria ouvir o que vc tem pra contar do que ficar ouvindo a cidade inteira chamando minha filha disso e daquilo...

fique tranquila e conte a seus pais. melhor: conte primeiro à sua mãe, pois ela é mulher e vai te entender melhor. seja sincera e não esconda nada dela...o máximo que ela poderá fazer é te colocar de castigo e tal... mas, fazendo isso, vc vai se sentir melhor...
quanto aos garotos, pode ter certeza: SÃO TODOS UNS IDIOTAS. acredite, eu já tive sua idade e também era um idiota...mais cedo ou mais tarde...conforme vc parar de ligar pro que eles dizem, eles vão achar outra coisa pra fazer...
acredito em vc e na sua sinceridade. não se deixe levar por brincadeirinhas bobas... hoje mesmo vc vai sorrir de novo e daqui há uns cinco anos vc vai rir de tudo isso...

por último, uma dica. a internet não é um bom meio de conhecer algum garoto legal. converse mais com sua mãe e diga q pretende namorar direitinho e tal...
vc é menina, é mais fácil. é só se cuidar e não dar confiança pra todo mundo, nem usando roupas sensuais, q os garotos legais e respeitadores vão se interessar por vc. procure na igreja, os mais inteligentes do colégio, principalmente os que não são agressivos com os outros e que respeitam as mulheres da escola (desde a faxineira até a diretora) ;).
Se precisar de um amigo mais velho, deixe um comentário neste blog. aguardo suas notícias de dias melhores. Deus te abençoe.
"Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele e o mais ele fará." Sl 37:5
De Leonor a 11 de Julho de 2010 às 00:55
ola Drª

Acabei o liceu agr. Num curso que nao queria, numa escola que nao gstava. Fui obrigda. Todos gozavam muito desde que nasci por ser gorda. Agora, descobri que a pessoa que eu namorava a um ano tem vergonha de mim por isso mesmo. Como estou a trablhar num supermercado, as pessoas chamam-me gorda...
Num espaço de 1 mes a minha mlhor amiga arranjou outra melhor amiga, fiquei sozinha e descobri isto do meu namorado.
Sinto-me um nojo e decidi deixar de comer pois as dietas que faço nada resolvem.
Para acabr nao tenho dinheiro para ir pa faculdade e a unica coisa que me resta e tentar lutar por isso, pois ja nao tenho namorado, nem amigos nem nada.
Sinto-me perdida... Tenho um blog porqe gsto de escrever mas ninguem lê...
http://euprecisoescrever-te.blogs.sapo.pt/
obrigda
De joana a 12 de Julho de 2010 às 12:17
olá, Rafael também tenho 18 anos e também sofri bullying durante a minha infância e adolescência, percebo o que sentes. também sinto que sou uma desilusão, sempre que entro numa sala estão todos a comentar algo sobre mim........Um grande beijo.
De Douglas a 29 de Julho de 2010 às 00:07
Olha Rafael !
Queria muito conversar com voc, não posso dizer que sofri o mesmo problema que voc porque eu não ligo muito proque as pessoas falam sabe! Mas ando com uns problemas e asho que se agente conversasse poderiamos nos ajudar. Intendo oque voc senti e sei mais ou menos o que voc pode fazer !

Um abraço e me mande o seu email pra que possamos conversar !

Obrgd !
De C. a 17 de Novembro de 2010 às 21:07
Olá Rafael! Quase um ano depois comentando seu post né?
Olha, já passei por tudo isso que você e no meu caso é desde a infância até adolescência. Sempre fui diferente dos outros por ser a mais alta das meninas e pelo meu sobrenome ser estranho então nunca fui um atrativo para as pessoas. Hoje em meados 20 anos posso dizer que estou melhor pois tenho colegas a minha volta que me aceitam como eu sou, com minhas diferenças e com minha personalidade um tanto quanto forte.
Nunca namorei, de verdade! As pessoas não acreditam muito nisso pois eu, modestamente, não me acho feia e tenho elogios, e não sou tão tímida mas falta alguém com que me identifique. Eu não quero alguém para fazer "ceninha", quero alguém com quem me sinta feliz em estar perto, alguém me faça sorrir, que me valorize como sou com meus defeitos, mas que possamos completar um ao outro. Enfim, alguém que me acrescente!
Não sei quando isso vai acontecer. Dói ficar sozinha, mas é um condição, tenho que esperar, ter fé que um dia vai chegar..

Bom, só vou lhe dar mais um simples conselho: a vida é hostil assim mesmo, mas cabe a você enfrentá-la da melhor forma! Haverá pedras? Sim, claro! Sempre! Mas retirar sua vida ou matar e desejar mal a quem te fez mal não vai resolver, pense nisso...
Tenha fé em Deus que tudo aqui não passa de provações. Dias melhores virão. Viva.

Enfatizando essa passagem da bíblia :
"Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele e o mais ele fará." Sl 37:5
Um abraço.
De Djeison a 27 de Junho de 2011 às 01:43
Olá pessoal, eu me chamo Djeison e estou precisando de ajuda.
Aos 23 anos casei-me com uma mulher q tem 3 filhos, um atualmente tem 12 anos, uma tem 10 e o outro 7.
Sempre me dei muito bem com os dois mais velhos, porem com o mais novo, ha muitos problemas de relacionamento.
Eu me stresso com praticamente tudo que ele faz, e praticamente tudo o q ele faz eh me faltar com respeito e me afrontar.
O problema é q eu sou o cara q cria ele e faz tudo e da tudo o que ele precisa, e essa atitude dele me irrita muito, que mesmo q eu nao costume bater nele, eu brigo muito e me stresso, acabo irritando minha esposa e obviamente causando algum dano psicologico na criança.
Sei que algo está errado e preciso muito de ajuda, ainda nao procurei um medico pois não tenho tempo disponível par tal, mas graças a Deus tem a internet que ja pode me ajudar de alguma maneira.
Eu sei que parte do problema é meu, e sou eu o culpado, mas eu preciso muito de ajuda para não acabar estragando meu casamento, por culpa disso.
Tenho medo de estragar a vida de todos ao meu redor, principalmente da criança, pois ele pode se tornar uma criança traumatizada.
De Raquel a 21 de Julho de 2012 às 20:05
Olá. Vc coloca muito bem seu problema e isto é ótimo. Vc busca uma solução. Nenhum relacionamento é fácil e muito menos os familiares. Não pense que isso é pelo fato dele não ser seu filho de sangue, pois os mesmo problemas ocorrem com filhos legítimos. Se precisa se policiar para não achar que como o cria ele lhe deve algo. Vc o cria sim, e faz o melhor por ele, mas porque se casou e ele veio no pacote. Creio que se vc expor exatamente o q escreveu aqui para sua esposa e ter uma conversa franca com esse seu filho, ou mesmo com toda a família: apresentar seus receios, suas frustrações, suas dificuldades e os defeitos dele - vcs, em conjunto conseguiram um equilíbrio, mesmo vcs pensando e agindo de forma diferente. Boa sorte!

Comentar post

Bem Vindos ao meu Blog

MyCuteGraphics.com - Cute Glitter Graphics

Acerca de mim

Contador de Visitas

Hospedagem de Sites
Contador de visitas grátis

Users Online

online

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Transtorno de Personalida...

Transtorno de Personalida...

RE-ENCAMINHAMENTO DE CONS...

MARCAÇÃO DE CONSULTAS

AFINAL QUAL É O PAPEL DO ...

tags

acompanhamento em momentos de crise

adolescência

ajuda psicológica

alcoolismo

amor

asperger

ausência do blog

bipolar

bullying

cleptomania

consultas de psicologia

depressão

depressão na terceira idade

dislexia

esquizofrenia

hiperactividade

luto patológico

neurose fóbica

obesidade

pedidos de ajuda

pedofilia

psicologia

psicoterapia

sexualidade

sociedade

terceira idade

transtornos de personalidade

tricotilomania

todas as tags

Caixinha de diálogo

links

Bom Dia para todos

MyCuteGraphics.com - Cute Glitter Graphics